Antes de mais, aviso que não sou grande fã de disc…

The estimated reading time for this post is 97 seconds

Antes de mais, aviso que não sou grande fã de discotecas. Bem… para quê meias medidas? Não gosto de discotecas. Não tenho nada contra o conceito em si, mas o que me faz espécie é o ambiente que se lá vive.

Posto isto, digo que ontem fui a uma discoteca. “Tamariz” deve dizer algo a muita gente, e a sua localização tem muito a haver com a seguinte história. Já não ia há algum tempo a uma, e, lá chegado, visto o perfil etário/cultural/sociológico dos meus colegas frequentadores do espaço, formulei uma daquelas teorias que já não fazia há muito tempo.

É simples. Em qualquer discoteca dita “da moda” pode organizar-se as pessoas lá dentro em quatro equipas. As duas maiores são constituidas principalmente por jovens raparigas, algumas com leve odor a Clearasil, as “Anoréticas” e as “Bulimicas”, havendo uma terceira “Gostava de pertencer às Anoréticas e/ou Bulimicas”. A quarta equipa é constituida, principalmente, por elementos do sexo masculino, equipa a que chamo “D’ZRT“, cujo único objectivo é sair da discoteca com pelo menos um dos elementos das outras equipas. Esta equipa, como se vê pelo nome, tem ar de quem se baseou na dita “banda” para elaborar o seu visual. Nas quatro equipas, o tema “Morangos Com Açúcar” é predominante.

Convém ainda dizer que, ao frequentar este tipo de estabelecimentos, é necessário usar roupa adequada. Não falo de últimas modas, antes pelo contrário, convém que a roupa seja de fácil limpeza, pois existe uma grande rivalidade entre as duas maiores equipas, sendo esta resolvida recorrendo à “guerra de comida”. Julgo que o objectivo seja acertar nas bocas das adversárias, obrigando-as a comer qualquer coisa, sendo a expulsão da equipa obrigatória quando isto acontece.

Posto isto, depois de acabar a minha bebida e os cigarros, dancei como se não houvesse amanhã.

11 thoughts on “Antes de mais, aviso que não sou grande fã de disc…”

  1. Dou-te toda a razão!!!!!O Tamariz até pode ser um sítio onde os homens andem ao engate, mas a verdade é que é um dos sítios em que nunca fui engatada, não sou em obesa nem magricela, tenho o peso ideal, quanto à beleza, acho que não fico nada a dever, agora só não percebo o que os homens que a frequentam procuram, só se forem gajas fáceis, que isso eu não sou, mas anima-me muito a ideia de um dia ser engatada na discoteca e acabar a noite a rolar-me com alguém na areia da praia em frente, deve ser o máximo, vou vivendo sonhando. Acho que falta incentivo aos homens para abordarem as mulheres, acho que já se habituaram ao contrário e isso é coisa que me recuso a fazer, embora muito para a frente há coisas que me recuso a fazer.

  2. Maria, obrigado pelo comentário. Contudo… concordas com o que digo, mas depois sonhas em lá ser engatada e rebolar na areia da praia da frente. Acho que é melhor releres o que escrevi. Ah, e para ser mau, uma frase com nove linhas não bom.

  3. voces sao ridiculos mas hilariantes. agora so uma pergunta… o “tamariz” onde foste de certeza que é diferente de onde eu fui, é que no estoril foi-me extremamente dificil entrar e la dentro so havia ppl >25anos e no maximo os grupos eram do estilo: os gajos do ginasio e as tiasonas cheias de botox…

Leave a Reply