Emídio Guerreiro, um dos fundadores do PSD morreu….

Emídio Guerreiro, um dos fundadores do PSD morreu. Onde está o dia de luto? Dualidade de critério, eu? Nããão…

Depois do festival de posts no Blitzkrieg Bop, é a…

Depois do festival de posts no Blitzkrieg Bop, é a vez de um postzinho aqui.

Recentemente comecei a pensar em comprar o meu próprio meio de transporte. Como jovem adulto ambientalmente consciente (e sem dinheiro) que sou, interessei-me pelos veiculos eléctricos.

Ficou logo fora de questão um carro eléctrico. Quer dizer, ainda não sou velho do interior para andar com matricula amarela… Assim, virei-me para os motociclos, ou, se preferirem, scooters. Apesar de não ter carta de motociclos, a mim chega-me uma “acelera”, daquelas de 50cc.

Sempre gostei das Vespas, e, até ver o preço, essas seriam a minha primeira escolha. Assim que os meus sonhos ficaram por terra, virei-me para outras marcas e encontrei isto:

Agora, como o iPod, isto está na minha wishlist… E é ou não é um doce para os olhos?

The Young Labeled ‘Entitlement Generation’ – Yahoo! News

O Pedro mencionou este artigo no blogue dele. E no messenger tivemos esta pequena conversa sobre o assunto:

[23:29] zedascouves: este artigo é giro!
[23:29] Pedro Miguel: conta
[23:29] Pedro Miguel: hehehehe…. tenho de começar a colocar coisas destas… 😛
[23:30] Pedro Miguel: senão o pessoal n lê os maiores… 😛
[23:30] Pedro Miguel: e sempre posso aliviar alguma coisa
[23:30] zedascouves: ya
[23:30] zedascouves: ehehe
[23:30] zedascouves: mas este é giro
[23:30] zedascouves: se calhar ate ponho no life
[23:32] zedascouves: mt fixe o artigo
[23:33] zedascouves: mas basicamente, resume-se a 1 necessidade de “nova motibação”
[23:33] zedascouves: motivaçao, carago!
[23:33] zedascouves: ou seja, aquilo q motivava os baby boomers
[23:33] zedascouves: ja nao nos motiva a nos
[23:34] zedascouves: se calhar pq estamos mais informados/conscientes do mundo ah nossa volta
[23:34] zedascouves: q achas da minha interpretaçao?
[23:35] Pedro Miguel: acho q tens toda a razão… hm.. qto à motivação
[23:35] Pedro Miguel: o ppl anda seriamente desmotivado e já n sabe o q quer
[23:35] zedascouves: espera
[23:35] zedascouves: mas isso nao explica
[23:36] Pedro Miguel: desorientado
[23:36] zedascouves: o q explica, é q “todos” keremos fazer a diferença
[23:36] Pedro Miguel: e acha q tudo é fácil…
[23:36] Pedro Miguel: talvez. isso é mto bem visto
[23:36] zedascouves: e ninguem esta disposto a fazer o trabalho pouco “criativo”
[23:37] zedascouves: q é necessario para marcar a diferença
[23:37] Pedro Miguel: aliás, o ppl acredita q é possível fazê-lo facilmente, do género, ah e tal, está no sangue
[23:37] zedascouves: deixa la escrever isto no blog..
[23:37] zedascouves: e se calhar até é facil, so nao sabemos é como
[23:37] zedascouves: q é a grande questao
[23:38] zedascouves: epa, vou por este segmento de conversa no blog
[23:38] Pedro Miguel: hehe; força! 🙂

Algum comentário?

A primeira cerveja “open source” (ou em “código ab…

A primeira cerveja “open source” (ou em “código aberto”) é a Vores Øl, e tenho uma vontade doida de a experimentar… Só é pena demorar tanto tempo a fazer…

De maneira a facilitar o processo e a evitar trans…

De maneira a facilitar o processo e a evitar transtornos, todas as candidatas devem preencher este formulário: The Girlfriend Application.

Faço minhas as palavras do Tiago sobre o novo blog…

Faço minhas as palavras do Tiago sobre o novo blogue do Pedro.

Música da semana

O que devem estar a ouvir neste momento é o “One Word” da Kelly Osborne. É o primeiro single do novo CD, “Sleeping In The Nothing”. Música de rock dançável, bastante audível e, principalmente, sem pagar nada se forem aqui. Se notarem alguma semelhança com a Pink, a culpa é da produtora Linda Perry (“4 Non Blondes” anyone?).

Zen TV Experiment

Façam-na: Zen TV Experiment. Muito… radical…

Quando ouvi na TSF o anúncio do dia de luto nacion…

Quando ouvi na TSF o anúncio do dia de luto nacional pela morte de Álvaro Cunhal, lembrei-me de escrever aqui qualquer coisa. No entanto, Manuel Pinheiro adiantou-se e já o fez no Mão Invisível.

Outra coisa que me fez impressão, e não negando o cunho que deixou em Portugal, foi ouvir as pessoas que o tinham conhecido falar dele. Aquilo era mesmo o culto da personalidade! Afinal, não existe só na Coreia do Norte e em Cuba.

Assinem! Duarte & Companhia em DVD Petition

Assinem!

Duarte & Companhia em DVD Petition