Equilíbrio Capilar

The estimated reading time for this post is 67 seconds

No outro dia cortei o cabelo, bem curto como é bom, e como já sabem que uso o método Mourinho, foi graças a isso que desenvolvi a teoria do “equilíbrio capilar”. É, na verdade, muito simples, e consiste apenas em que cada pessoa tem de ter uma certa quantidade de pêlo no crânio, e que, a partir de certa altura, se torna excessivo ou, pelo contrário, insuficiente.

Por exemplo, a maior parte das pessoas com muito cabelo e muita barba têm notoriamente um desiquilibrio capilar, que nada contribui para a sua imagem, levando muitas vezes a um afastamento da sociedade dita normal:


Theodore Kaczynski, também conhecido como “unabomber”.

No caso oposto, temos aqueles que, por escolha ou não, não têm qualquer tipo de pêlo cranial:


Pierluigi Collina

Depois há aqueles que têm barba mas não têm cabelo, ou vice-versa. Como se pode ver, apesar de se poder fazer uma careta, o desiquilibrio é notoriamente menor, assumindo até um certo estilo por parte do seu utilizador.

O ideal será, portanto, ou ter o pêlo concentrado numa certa área do crâneo, ou distribuido mais ou menos uniformemente. Infelizmente, não encontrei fotografias para ilustrar o último caso, mas é assim que me encontro.

Os direitos das imagens aqui usadas pertencem aos seus autores.

Leave a Reply