Música Nova

“Who are you”, por The Who. Música do genérico (não é o medicamento) do CSI.

Who are you?
Who, who, who, who?
Who are you?
Who, who, who, who?
Who are you?
Who, who, who, who?
Who are you?
Who, who, who, who?

I woke up in a Soho doorway
A policeman knew my name
He said “You can go sleep at home tonight
If you can get up and walk away”

I staggered back to the underground
And the breeze blew back my hair
I remember throwin’ punches around
And preachin’ from my chair

chorus:
Well, who are you? (Who are you? Who, who, who, who?)
I really wanna know (Who are you? Who, who, who, who?)
Tell me, who are you? (Who are you? Who, who, who, who?)
‘Cause I really wanna know (Who are you? Who, who, who, who?)

I took the tube back out of town
Back to the Rollin’ Pin
I felt a little like a dying clown
With a streak of Rin Tin Tin

I stretched back and I hiccupped
And looked back on my busy day
Eleven hours in the Tin Pan
God, there’s got to be another way

Who are you?
Ooh wa ooh wa ooh wa ooh wa …

Who are you?
Who, who, who, who?
Who are you?
Who, who, who, who?
Who are you?
Who, who, who, who?
Who are you?
Who, who, who, who?

(chorus)

I know there’s a place you walked
Where love falls from the trees
My heart is like a broken cup
I only feel right on my knees

I spit out like a sewer hole
Yet still recieve your kiss
How can I measure up to anyone now
After such a love as this?

(chorus)

Existem, na TV portuguesa, alguns mistérios. Entre…

Existem, na TV portuguesa, alguns mistérios. Entre eles, os programas anunciados mas nunca transmitidos e os jornalistas subitamente promovidos. É sobre este último que me debruço hoje.

Começo pela Adriana Miranda, a cara do AXN português. A minha pergunta é simples: como é que ela conseguiu o trabalho? Não tem boa dicção em português, não tem bom sotaque em inglês, nem sequer tem piada nas suas “reportagens”. Chiça, nem tem uma cara bonita. Assim, só me restam duas hipóteses: subiu na “horizontal” ou, nas palavras do mano puto, subiu de “joelhos”….

A segunda nomeada é-nos mais próxima, a tão famosa Rita Ferro, também conhecida como “a filha do político”. Lembro-me que começou na RTP1, a fazer reportagens de rua. Não era especialmente boa naquilo, mas agora apresenta um programa na SIC Mulher. Antes tinha um blogue lamechas, que já não existe. Além disso, que outra razão para subir tão repentinamente…?

Mudei o sistema de comentários para o Blogger. Ass…

Mudei o sistema de comentários para o Blogger. Assim já não os perco ao fim de X tempo, mais ainda posso os posso editar.

No Sábado fui ao palácio do Marquês de Fronteira, …

No Sábado fui ao palácio do Marquês de Fronteira, com o grupo do costume, o Tiago e o Nuno. Já lá não ia há anos, e pelos vistos há muita gente que nunca lá foi, já que o grupo de visitantes era minúsculo. Além de nós os três, só havia mais duas senhoras portuguesas que apareceram quase a meio da visita. Podia até fazer uma dissertação sobre a (falta de) cultura na sociedade, mas a verdade é que não tenho calibre para isso, já que foi o Nuno (o turista) que nos desafiou a ir. Se não fosse ele, provavelmente ficaria mais uns anos sem lá ir.

Pormenor da pequena piscina no Palácio de Fronteira.
Pormenor da pequena piscina no Palácio de Fronteira.

Mais fotos aqui.

Assim que realizar a minha fantasia consumista de …

Assim que realizar a minha fantasia consumista de possuir um iPod, estou a pensar criar também o primeiro podcast português. Estou a ponderar vários temas, sendo o principal o já batido “tema nenhum”, famoso graças ao Seinfeld. Como sempre, estou aberto a sugestões…

E já agora, “a la” Bomba Inteligente… End of …

E já agora, “a la” Bomba Inteligente

End of the world

It’s the end of the world as we know it, and I feel fine

That’s great, it starts with an earthquake, birds,

snakes, an aeroplanes, Lenny Bruce is not afraid.

Eye of a hurricane, listen to yourself churn – world

serves its own needs, dummy serve your own needs. Feed

it off an aux speak, grunt, no, strength, Ladder

start to clatter with fear fight down height. Wire

in a fire, representing seven games, a government

for hire and a combat site. Left of west and coming in

a hurry with the furies breathing down your neck. Team

by team reporters baffled, trumped, tethered cropped.

Look at that low playing! Fine, then. Uh oh,

overflow, population, common food, but it’ll do. Save

yourself, serve yourself. World serves its own needs,

listen to your heart bleed dummy with the rapture and

the revered and the right, right. You vitriolic,

patriotic, slam, fight, bright light, feeling pretty

psyched.

[Chorus:]

It’s the end of the world as we know it.

It’s the end of the world as we know it.

It’s the end of the world as we know it, and I feel fine.>br>

Six o’clock – TV hour. Don’t get caught in foreign

towers. Slash and burn, return, listen to yourself

churn. Locking in, uniforming, book burning, blood

letting. Every motive escalate. Automotive incinerate.

Light a votive, light a candle. Step down, step down.

Watch your heel crush, crushed, uh-oh, this means no

fear cavalier. Renegade steer clear! A tournament,

tournament, a tournament of lies. Offer me solutions,

offer me alternatives and I decline.

[Chorus 2x]

The other night I dreamt of knives, continental

drift divide. Mountains sit in a line, Leonard

Bernstein. Leonid Brezhnev, Lenny Bruce and Lester

Bangs. Birthday party, cheesecake, jelly bean, boom! You

symbiotic, patriotic, slam book neck, right? Right.

[Chorus 2x]

Interpretado por Great Big Sea.

Sobre as eleições…

Não há muito a dizer… Espero, como toda a gente, que o próximo Governo consiga ser melhor que o que acaba agora.

Sobre Paulo Portas… Saiu um dos melhores novos politicos do nosso tempo. Também só espero que o próximo lider do PP consiga ser melhor que o anterior.

Sobre o BE… começo a desejar que ganhe alguma coisa a sério. Só para depois poder dizer “eu avisei…”. E fui agora à página deles, deparei-me com este artigo. O que me chocou foi a familiaridade com que me tratam. Mas eu conheço-os de algum lado para me tratarem por “tu”?

Hoje é dia de reflexão…

Depois do último debate de hoje na RTP 1, acho que…

Depois do último debate de hoje na RTP 1, acho que não tenho mesmo mais dúvidas em quem vou votar no Domingo… Alguém duvida?

Equilíbrio Capilar

No outro dia cortei o cabelo, bem curto como é bom, e como já sabem que uso o método Mourinho, foi graças a isso que desenvolvi a teoria do “equilíbrio capilar”. É, na verdade, muito simples, e consiste apenas em que cada pessoa tem de ter uma certa quantidade de pêlo no crânio, e que, a partir de certa altura, se torna excessivo ou, pelo contrário, insuficiente.

Por exemplo, a maior parte das pessoas com muito cabelo e muita barba têm notoriamente um desiquilibrio capilar, que nada contribui para a sua imagem, levando muitas vezes a um afastamento da sociedade dita normal:


Theodore Kaczynski, também conhecido como “unabomber”.

No caso oposto, temos aqueles que, por escolha ou não, não têm qualquer tipo de pêlo cranial:


Pierluigi Collina

Depois há aqueles que têm barba mas não têm cabelo, ou vice-versa. Como se pode ver, apesar de se poder fazer uma careta, o desiquilibrio é notoriamente menor, assumindo até um certo estilo por parte do seu utilizador.

O ideal será, portanto, ou ter o pêlo concentrado numa certa área do crâneo, ou distribuido mais ou menos uniformemente. Infelizmente, não encontrei fotografias para ilustrar o último caso, mas é assim que me encontro.

Os direitos das imagens aqui usadas pertencem aos seus autores.